Monday, May 14, 2012
"É complicada a matemática da justiça. Essa equação sempre foi de difícil compreensão para mim. Mal saída de uma conjugação perversa que me jogou num canto escuro do pensamento - onde era imperioso assistir a um espetáculo de dor e sorrir -, comecei a me agarrar às lembranças. Como se elas me chamassem desesperadamente para a vida, deixei meu coração recordar." Lucinha Araujo em Só as mães são felizes

"É complicada a matemática da justiça. Essa equação sempre foi de difícil compreensão para mim. Mal saída de uma conjugação perversa que me jogou num canto escuro do pensamento - onde era imperioso assistir a um espetáculo de dor e sorrir -, comecei a me agarrar às lembranças. Como se elas me chamassem desesperadamente para a vida, deixei meu coração recordar." Lucinha Araujo em Só as mães são felizes

Notes

  1. in-tensa reblogged this from avid-readers
  2. carurock reblogged this from avid-readers
  3. avid-readers posted this